Sapateador, professor, coreógrafo, cantor e compositor, cursou faculdade de belas artes, escreveu um livro, artigos para jornais e fez direção de shows.


Foi professor de várias academias, lecionando e coordenando o programa de sapateado na Academia de Ballet Dalal Achcar, de 1987 a 1992. Integrou o corpo docente da Faculdade da Cidade (Curso de Dança), de 1986 até 1992, criando inclusive o programa da disciplina “Sapateado”.


Ministrou aulas como professor convidado em cursos na Associação de Ballet do Rio de Janeiro (julho de 1989); no Cuballet, em Niterói (janeiro de 1992); nas 1ª e 2ª Semanas do Sapateado (maio de 1994 e 1995, respectivamente); e Tap in Rio (janeiro de 2003, 2004, 2005 e 2006), além do curso regular e dos worskshops de verão na Academia do Tap.


Em março de 1991, associado ao Ballet Dalal Achcar, inaugurou o Flávio Salles Tap Center, no Espaço Versátil, localizado no Shopping Center Fashion Mall.


O sucesso de suas aulas foi tão grande que, em março de 1992, abriu as portas da primeira e única escola especializada no ensino de sapateado norte-americano do Rio de Janeiro, a Academia do Tap, que ao longo destes anos vem ensinando e desenvolvendo a técnica de sapateadores de vários lugares do Brasil, além de ter acolhido os encontros de sapateadores (Tap Encontro) realizados no Brasil nos anos de 1999, 2000 e 2001, onde estiveram presentes os professores Jimmy Slyde, Baakari Wilder, Van Porter, Max Pollak, Sam Weber, Gene Medler, referências do sapateado norte-americano no cenário mundial.


No ano de 1992, dirigiu a cantora Fátima Regina e o músico Ricardo Leão.


Em 1993, foi convidado por Edézio Paz para colaborar no Jornal Aplauso, escrevendo artigos sobre sapateado.


Em julho de 1994, integrou o corpo de jurados no XII Festival de Dança de Joinville e em 2004 recebeu o prêmio de 1º lugar em sapateado na categoria Avançado. Por diversos anos, compôs a banca examinadora e ministrou aulas de avaliação da prova de sapateado no Sindicato da Dança do Rio de Janeiro.


Em 1999, atendendo à grande demanda de professores que o procuravam solicitando subsídios na tarefa de ensinar a técnica do sapateado, criou o curso “Didática do Tap”, com o objetivo de fornecer aos professores a metodologia de sua técnica no ensino do sapateado norte-americano.


Em 2005, deu aula e integrou o corpo de jurados do Oitavo Dança Ribeirão, em Ribeirão Preto.


Nos anos de 2003, 2004, 2005, 2006, 2008, 2009 e 2010, foi professor convidado do Tap in Rio.


Nos anos de 2006, 2007 e 2010, além de ser professor dos cursos de sapateado, voltou a integrar o corpo de jurados do Festival de Dança de Joinville.


Em 2008 dirigiu o show de lançamento do 1º CD da cantora Monique Kessous.


Em 2010 remontou e coreografou para o musical Gypsy sendo indicado para o prêmio Shell.


Além de respeitado coreógrafo e professor, sua escola se tornou referência do sapateado no Brasil pela qualidade e pela excelência de seus professores.


Flávio Salles saiu de cena no dia 25 de maio, data em que se comemora o Dia Internacional do Sapateado, deixando sua escola para suas professoras Christiane Tachlitsky e Patrícia Carillo e sua secretária Lucinha, que na sua ausência, junto com a professora Ana Corina Amanajás, serão as responsáveis por darem continuidade ao seu trabalho.